segunda-feira, 30 de junho de 2008

Desconexa...

Ultimamente tenho ouvido muitas coisas. Bem do tipo: "Putz, como tá legal seu cabelo!", "amei seu óculos novo", "Queria ser uma mulher como você", Você tem q ser mais selvagem, mais escorpiana, mais sexy, mais mais!"... Até de "Ana Paula Arósio me chamaram.... Então não errei quando disse q sou muitas dentro de mim, tendo em vista que cada um me vê de um jeito (do jeito q lhe convém, é claro!). A real, é que a "Atriz", com uma vasta gama de personagens e expressões, limita-se apenas ao palco. Do mais, sou eu, sou apenas a Juliana. A velha Juliana de sempre... Sabe? Aquela que esconde o mundo atrás dos olhos. Que ergue a sobrancelha esquerda e faz com que os outros não saibam o que ela realmente que dizer...
Mas sabe o que eu quero dizer hoje? Eu tô com um siricutico danado!!! Não consigo ficar parada de jeito nenhum... Tô ansiosa, nervosa, injuriada... Quero q as horas voem, quero te ver logo, pôxa! Por outro lado, quero ficar presa no tempo, meu tempo, nosso tempo. Eu e você...
Como sempre, um banho de contradições.
Dia desses, ameacei armar uma batalha. Uma pequena guerrilha que chamei carinhosamente de "Duelo de Titãs"... Ontem tive uma conversa que me clareou muito as ideias, me fez perceber que não é fruto da minha imaginação, que pelo visto essa guerra já tava armada há tempos. Eu é que percebi tarde... Nesse bate papo com a D. Rose (Sim, falei! Criei coragem. Foi difícil, porque escolhi justamente alguém que torce, retorce e FALA muito pra isso acontecer... Escolha de Mestre! rsrs!!), ouvi algo mais ou menos assim: "Talvez não seja assim tão difícil. Acho q essa batalha já tá ganha, por você". Não me lembro se foi isso mesmo ou se sonhei q ela me disse isso. Mas essa frase ressoou em mim o dia todo... Aí a Dan me diz: "Acalma esse coração, menina! Você vai ter um piripaque!"
Vou mesmo. Já estou tendo. Queria ter paciência, coragem, fé em mim. Mas isso tudo não vende em farmácia. A D. Rose me disse pra pensar positivo. O que é isso mesmo? :)
Mulher se liga em cada coisa, né? Por exemplo, hoje no escritorio, atendi um cara que usa o mesmo perfume q ele. Foi punk de aguentar... Lembrava da D. Rose me dizendo: "Cai pra cima!!", tive que me policiar muito pra não cai na gargalhada...
Também me policiei o dia todo pra não pegar o celular e ligar. Ouvir a voz, saber como tá e dizer... Contar a ele a torcida que tem por traz disso tudo, contar a ele o que andam dizendo sobre nós. De brigar, jogar na cara dele q ele é mais ator do q eu ao se fazer de desentendido. E que ele é um larápio que roubou me coração. (Piegas!!) E que eu não faço outra coisa a não ser pensar, desejar e... argh!!!
Outra coisa que me irrita em ser mulher é esse sentimentalismo todo.
Tô tomando café como se fosse água. Tô pilhada com isso...
Cada qual com suas limitações. A minha é não ser mulher suficiente e chegar e "SER". Para mim, é difícil, depois de ter passado por tantas coisas, despir-me. Ser verdadeira. Estar nua diante dos outros, mesmo coberta de roupas. Como disse acima, sou contraditória ao ponto de querer que todos saibam o que penso, que todos me vejam como realmente sou; apesar de isso ser meu maior medo...
Não se faz necessário que os outros saibam. Se você souber, já terei andado metade do caminho.
O tempo... Esse bandido!!
E tudo que fica são lembranças...

Um comentário:

thiago disse...

Quase Sem Querer
"Legião Urbana"

Tenho andado distraído
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente
Estou tão tranqüilo
E tão contente...

Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém...

Me fiz em mil pedaços
Prá você juntar
E queria sempre achar
Explicação pro que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir prá si mesmo
É sempre a pior mentira...

Mas não sou mais
Tão criança, oh! oh!
A ponto de saber tudo...

Já não me preocupo
Se eu não sei porquê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê...

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo
O mesmo que você...

Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos
Sei que às vezes uso
Palavras repetidas
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?...

Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto...

Já não me preocupo
Se eu não sei por quê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê..

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu quero
O mesmo que você...

Oi Ju, quando li, lembrei dessa musica.

Bjs